mardi 13 avril 2010

OuLiPo


O OuLiPo (Ouvroir de Littérature Potentiel) nasceu na França em 1960, seus principais autores são Raymond Queneau, Geroges Perec, Italo Calvino, François Le Lionnais, entre outros.
"Dois membros do OuLiPo, Marcel Bénabou e Jacques Roubaud, no artigo intitulado Qu´est-ce que l´OuLiPo?, dizem que " 'é a literatura em quantidade ilimitada, potencialmente produzível até o fim dos tempos, em grande quantidade, infinitas para todos os usos'. Sobre o autor que se dedica a essa prática dizem que é 'um rato que constrói seu próprio labirinto de onde se propõe a sair'." (Fonte: Wikipédia.)

O processo de escritura no OuLiPo é feito por contraintes: restrições-regras.
Por exemplo, Georges Perec escreveu o livro La Disparition, onde em 319 páginas ele se impos a contrainte de não utilisar a vogal "e", a mais usada na língua francesa, em nenhuma palavra dessa narrativa.


Site OuLiPo http://www.oulipo.net/

Há também o ALAMO ("Atelier de Littérature Assistée par la Mathématique et les Ordinateurs"): http://lapal.free.fr/alamo/
No CETIC ("Centro de Estudos de Texto Informático e Ciberliteratura"), site coordenado pelo Professor Pedro Barbosa, da Universidade Fernando Pessoa (Portugal), destaco o SINTEX (sintetizador de textos) e os artigos teóricos sobre literatura experimental.
http://www2.ufp.pt/units/cetic/

Vistem os sites, leiam os livros desses autores.
E que tal começarem seus textos à la OuLiPo, com contraintes e muita criatividade?

-Bon courage!


Angelina.

Aucun commentaire:

Publier un commentaire