lundi 19 décembre 2011

Romantismo: a arte do entusiasmo


Uma sugestão de para estas férias de final de ano é a exposição: Romantismo: a arte do entusiasmo , no MASP, com a curadoria do Professor Teixeira Coelho, ex-diretor do MAC-USP.

Nesta exposição temos artistas de diversos países, inclusive os franceses, com obras fundamentais desde o final do século XV até os dias atuais.

Artistas como El Greco, Corot, Bosch, Turner, Van Gogh, Amélia Toledo, León Ferrari, Gauguin, Monet, Manet, Renoir, Rodin, Matisse e o Grande Cézanne, entre outros.

As obras apresentadas refletem, em diversos períodos, a ideologia romântica de transformação, contestação, movimento, vida... não é à toa que muitos se suicidaram ao ler Os sofrimentos do jovem Werther, ou tantas pessoas se encantam ao lerem A Lira dos vinte anos de Álvares de Azevedo, nessas obras se vê a vida, o questionamento dela e o desejo pela vida (às vezes tão idealizado que leva à morte).

O Romantismo que nos leva mais do que a pensar, a agir e por amar tanto a existência a questionar o presente, o passado e o futuro;
o Romantismo vai muito além do subjetivismo do "eu" em que alguns o enquadram, ele traz a libertação dos padrões antes consagrados, com ele pudemos ter heróis grotescos: Quasimodo, o Corcunda de Notre Dame, de Victor Hugo, por exemplo.

Enfim, na exposição Romantismo: a arte do entusiasmo temos obras absolutas, que lhes farão ver e sentir o espírito romântico, talvez seja desse entusiamo que o mundo precise.




Exposição sem previsão de encerramento.


A. Renard

Imagem: "O grande pinheiro" de Cézanne

Aucun commentaire:

Publier un commentaire