dimanche 15 septembre 2013

Pai

o músico Emicida, lançou em 2013 a música "Crisântemo".

coloco aqui o clip gravado em maio de 2013 na "Ocupação Mauá", centro de São Paulo, e também a versão para o novo cd.

esta música mostra o que é Arte: algo cotidiano, nascido da experiência vivida e tornado universal.
O mesmo que fez Marcel Proust, por exemplo. Quantas pessoas gostariam de que a mãe os esperasse dormir? Proust abre "Em busca do tempo perdido" com isto com sua narrativa que abrange o universal, a partir de uma escrita única.

Em "Crisântemo" não é o pai do Emicida, não é o pai da Angelina, nem o da Vera ou de nehuma outra pessoa específica. Aqui é a experiência e o sentimento que ultrapassam países.

" Perder o pai já é uma tragédia
  Perdê-lo na infância é sentir saudade
  Não do que viveu, mas do que poderia ter vivido.
   ...
  Quando o pai morre
  A gente perde a mãe também"







com João Corrêa de Souza.

Angelina.

Aucun commentaire:

Publier un commentaire