lundi 29 octobre 2018

Charles Aznavour et Langue française, emmenez-nous au pays des merveilles - Levem-nos ao país das maravilhas

Charles Aznavour é filho de pais artistas armenios que fugiam do genocídio na Armênia, com uma filhinha de 1 ano, e se refugiaram na França enquanto aguardavam um visto para os Estados Unidos,  neste momento esperavam o segundo filho: Charles. Que nasceu no dia 22 de maio de 1924, na rue d'Assas nº 86 no Sixième arrondissement, em Paris, em um hospital para indigentes. 

Os pais decidiram ficar na França e aos nove anos Charles já estava no mundo das artes. Charles enfrentou muitos desafios e sempre continuou. 

Durante a Segunda Guerra Mundial Charles e sua família ainda viviam de maneira muito humilde e isto não os impediu de abrigar e ajudar judeus e armênios. O coração desta família sempre foi muito rico.

Através de muito trabalho de Charles, apesar das resistências e falta de compreensão do público para a sua obra, ele começa pouco a pouco a ter maior reconhecimento, a partir de 1953. 
E no ano de 1960, com uma interpretação extremamente corajosa e ousada, Charles canta de costas para o público a canção Je m'voyais déjà, ele é, finalmente, identificado como um cantor extraordinário.

Charles Aznavour na canção Emmenez-moi, datada de 1967, pede para ser levado a um local quente e belo, onde as mulheres são lindas e seria menos penoso de viver: o país das maravilhas.
A seguir um trecho de Emmenez-moi:
"...Un beau jour sur un rafiot craquant
De la coque au pont
Pour partir je travaillerais dans
La soute à charbon
Prenant la route qui mène
À mes rêves d'enfant
Sur des îles lointaines
Où rien n'est important
Que de vivre [...]
Sans bagage et le cœur libéré
En chantant très fort
Emmenez-moi au bout de la terre
Emmenez-moi au pays des merveilles
Il me semble que la misère
Serait moins pénible au soleil."

A canção Emmenez-moi completa, com Charles ainda jovem:


E novamente Emmenez-moi no momento da homenagem nacional de despedida do caixão do amado Charles Aznavour, em 5 de outubro de 2018, nos Invalides, onde está enterrado Napoleão. O corpo de Charles se foi, mas ele continua vivo em suas canções, filmes e todos os ensinamentos que compartilhou conosco:



Quando convivemos com a Língua e Cultura Francesa, temos o júbilo de ir a espaços extraordinários graças ao Pensamento, à Arte e à toda a cultura francesa expressos através da língua francesa. Somos levados ao país das maravilhas.


A cantora francesa Line Renaud adapta e homenageia Charles em nome de todos nós:


Aqui une vidéo de "Un jour, Une question", mais um convite para conhecer e conviver com Charles Aznavour: 


E para terminar este post Paris au mois d'août com Laura Pausini et Charles Aznavour, momento que nos lembra como Charles foi um embaixador da cultura francesa por todo o mundo.


                                          
- Charles, nous t'aimons à jamais.

Angelina.

Aucun commentaire:

Publier un commentaire