mardi 22 janvier 2019

Franceses, brasileiros, belgas e as cores

- Bonjour!!!

As cores são as mesmas no mundo todo, sim, é verdade. Entretanto, será que todas as nações interpretam o significado das cores da mesma forma? 

Vamos traballhar um pequeno exemplo, le feu de circulation (o semáforo ou farol) para franceses, brasileiros e belgas.
Le feu de circulation nasceu à gas, em 9 de dezembro de 1868, em Londres. A existência dele foi pequena porque este Feu era acionado por policiais e explodiu ferindo gravemente o funcionário. Em 1912, em Cleveland, Estados Unidos, nasceu o primeiro Feu elétrico, ainda com apenas as cores vermelho e verde. Em 1920, surgiu o primeiro Feu de circulation tricolor, em Michigan. Na França o primeiro Feu, com somente duas cores, foi instalado em 1923; para o aparelho que conhecemos foi preciso mais 10 anos, em 1933 tivemos o primeiro Feu de circulation tricolore en France.

Atualmente, para franceses, brasileiros e belgas o aparelho utilizado como ferramenta de orientação para circulação dos carros é a mesma. Entretanto, quando nos referimos às cores, apesar de serem as mesmas para significar Pare, Alerta e Siga, há diferenças na maneira de trabalhar com elas.

No Brasil dizemos Semáforo ou Farol para denominar este aparelho de circulação. E as cores são denominadas como Verde, Amarelo e Verrmelho.
Para franceses e belgas temos as mesmas cores, entretanto a cor amarela lá é um pouco alaranjada e dizemos Orange, mesmo que, na verdade, temos um amarelo-alaranjado.

A diferença seguinte é entre França e Belgica: nos dois países podemos dizer Feu de Circulation; porém na França outro nome possível é Feu Rouge, enquanto na Belgica dizemos Feu Vert. Este contraste revela como vivemos dentro de visões de mundo. Franceses e belgas olham para o mesmo aparelho e uma nação reforça o vermelho, já a outra o verde.
Outro exemplo, além das cores, é como franceses e brasileiros denominam este pássaro:
Para franceses ele se chama OISEAU-MOUCHE, mouche significa mosca e, neste país, ela é interpretada como símbolo de rapidez. Já no Brasil, exatamente o mesmo pássaro, chama-se BEIJA-FLOR, pois nesta nação no momento de nomear este animal houve um olhar para o ato que ele realiza com as flores. Isto nos mostra e reforça como cada língua é de uma riqueza imponderável, cada língua revela  modos distintos de ver o mesmo mundo e de estruturar o pensamento. Por isso aprender uma língua é infinitamente mais do que estudar gramática.

Agora que fizemos toda esta reflexão, coloco algumas cores em francês, para que todos dirijam com segurança na França e na Bélgica!!! 😍😍😍



Les couleurs:


Les couleurs:




Muitas cores a todos.
Bises.
A. Renard

Aucun commentaire:

Publier un commentaire