jeudi 31 octobre 2019

Hallowenn en France: "-Farce ou friandise?"

La Fête de Halloween¹ é comemorada na noite de 31 de outubro para Primeiro de novembro em diversos países; entretanto na França ela é pouco festejada. 
Já no Canadá a palavra Halloween recebe o artigo definido (L') e dizemos l’Halloween e ela é bastante comemorada neste país, com roupas, canções e doces típicos.

Mesmo sem uma grande tradição na França, o Halloween traz cada vez mais a tradição de la chasse aux bonbons (caça aos doces):

As crianças pedem doces na vizinhaça e dizem:
- Bonjour! Farce ou friandise???



Pelos registros históricos o Hallowenn foi inventado pelos Celtas há mais de 2000. Lembro que foram os Celtas que influenciaram nossa maneira de contar em francês para os números soixante-dix, quatre-vingts e quatre-vingt-dix.


A palavra Halloween vem do inglês arcaico “All Hallow Even” que significa “la veille de tous les saints” a véspera de todos os santos. Na França é no dia primeiro de novembro que vamos ao cemitério homenagear e honrar os mortos.

Para saber um pouco mais sobre "Le premier novembre en France" sugiro nossa postagem:

http://www.arenard.com.br/2018/11/la-toussaint.html

O maiores símbolos desta festa são a abóbora que às vezes é substituída pela abóbora menina. Elas são cortadas para formar um rosto e se coloca uma vela o que evoca à lenda irlandesa de Jack-o’-lantern, um homem que em vida teria sido ávaro e mentiroso e que conseguiu enganar o Diabo, e depois de diversas aventuras foi condenado a vagar sem rumo até o Dia do Juízo Final, pois não é bem vindo nem no céu e nem no inferno. 

O filme L'Étrange Noël de Monsieur Jack de Tim Burton, no qual temos o personagem Jack Skellington, faz referência a esta lenda. Mas Jack Skellington é bem diferente de Jack-o’-lantern

No vídeo a seguir o momento no qual Jack descobre Le Monde du Noël e se pergunta: "-Que vois-je?":


E para concluir este vídeo muito interessante de "1 jour 1 question":






- Farce ou friandise???  

Gros bisous
Renard
¹Pronunciamos: [ɑlɔwin]

lundi 28 octobre 2019

Le Chef Michel Oliver: a vanguarda de abrir a cozinha para as crianças e o trabalho impecável para todas as idades

No dia 2 de novembro de 1932 nasceu na cidade francesa de Bordeaux  Michel Oliver. A mãe de Michel foi uma dedicada professora e o pai, Raymond Oliver, foi um grande Chef de cozinha, que por 35 anos teve o restaurante Le Grand Véfour, na margem direita do Sena, neste período floresceu um espaço de criação de pratos impecáveis servidos para intelectuais, artistas e pessoas que aprecaim a boa gastronomia, entre os habitués da cozinha da família Oliver temos Simone de Beauvoir e o tão amado Jean Cocteau. Sob o comando de Raymond Oliver Le Grand Véfour manteve 3 estrelas Michelin por 30 anos, até a venda do restaurante para outra família. Neste mundo de educação, cultura e arte cresceu Michel Oliver.

Em 1963, já trabalhando com o pai no Grand Véfour, Michel publicou "La cuisine est un jeu d'enfants" com prefácio de Jean Cocteau e desenhos do próprio Michel. 
"La cuisine est un jeu d'enfants" ("A cozinha é uma brincadeira de crianças") revela o quanto Michel Oliver é  précurseur: Michel acredita na capacidade das crianças (e de todos) para cozinhar e para apreciar os pratos. E, Michel fez tudo isto, muito antes da moda de gastronomia que vivemos atualmente. 

Após a publicação de "La cuisine est un jeu d'enfants" Michel Oliver segue com o trabalho no Grand Véfour. Ele publica mais livros e, em 1970, Michel abre diversos Bistrots em Paris.  

No ano de 1978 é lançado na televisão o programa de culinária "La vérité est au fond de la marmite" ("A verdade está no fundo da marmita"), Michel torna-se ainda mais conhecido e reconhecido graças ao programa televisivo.

Michel Oliver publicou diversos livros de gastronomia. Para nossa sorte Michel está vivo e bem. E a família Oliver continua no lindo mundo da gastronomia, os filhos de Michel seguem o mesmo ofício do avô e do pai.

O trabalho de Michel Oliver com as crianças foi tão valoroso e meritório que, em 2000, nasceu uma série de desenhos animados com o mesmo nome do primeiro livro de Michel, no Youtube podemos assistir aos episódios e aprender receitas com um verdadeiro Chef francês, o qual tempera todos os pratos com respeito, carinho, risadas e amor. 

Recomendo em especial o episódio de la Ratatouille:

Podemos também assistir a alguns episódios de "La vérité est au fond de la marmite" graças ao INA - Institut National de l'Audiovisuel, órgão fundamental, nossa biblioteca de l'audiovisuel en France: 

Os séculos XIX e XX presenciaram enormes alterações na maneira de preparar os alimentos e no modo de nos relacionarmos com a alimentação: muitos alimentos ultraprocessados, pessoas que comem em frente à televisão ou andando, sem a vivência da interação com outros seres amados e sem preparar nenhum dos alimentos que as nutrem (ou deveriam nutrir).
E Michel Oliver, desde sempre précurseur nos traz a beleza e a possibilidade de nós mesmos prepararmos comidas nutritivas e lindas, as quais alimentam nosso corpo, trazem beleza e nutrem a nossa alma. 

Conheçam e apreciem Michel Oliver e o lindo trabalho deste Chef único e tão generoso. 

"Les enfants aiment trois choses ce qui est sale dangereux et bruyant... La cuisine réunit les trois." Michel Oliver 
("As crianças amam três coisas: o que é sujo, perigoso e barulhento... A cozinha reune as três.")


Michel Oliver com seu pai Raymond Oliver e com o filho Bruno no Grand Véfour
  

A todos, maravilhosos encontros com Michel Oliver. 
Bisous, 
Renard.
                             

mardi 26 mars 2019

Oscillations - Oscilações : filme de Ky Nam Le Duc no Cineclub

Oscillations, filme canadense de Ky Nam Le Duc, de 2017, será exibido no Cineclub Reserva Cultural no próximo domingo: 31 de março 2019.
Oscillations nos traz uma família vítima de exílio e os sentimentos, pensamentos, sofrimentos, vivências e atitudes em decorrência da saída forçada do próprio país. Há também grande reflexão sobre a identidade em um local novo e não desejado. 

Oscillations abre o ciclo Partidas e retornos: Olhares Sobre a Imigração no Mundo Francófono. Mostra há muitos anos organizada pela Aliança Francesa de SP juntamente com o Reserva Cultural e com apoio Consulado Francês, do Institut Francês e da Pain de France.

A apresentação de Oscillations acontecerá no domingo, 31 de março de 2019. Temos un petit déjeuner (café da manhã) das 9h as 10h30 da manhã.
E às 10h30 temos a sessão com Oscillations.
Tudo isso: petit déjeuner + film = R$ 8,00

Os ingressos são vendidos no dia 27 de março de 2019, quarta-feira, à partir do meio-dia, pela internet e na bilheteria do Reserva Cultural.

Desfrute e Prestigie le cinéma francophone.




Bisous,
Angelina.

mercredi 23 janvier 2019

Les Abricots et la France

Les Abricots, damasco, nos revelam uma tradição e um orgulho da França. País que é o segundo maior produtor d'abricot da União Européia.

En France é tradicional le jus d'abricot, suco de damasco:
Também le croissant aux abricots et le croissant avec de la confiture d'abricot (com geléia de damasco) são muito amados e consumidos:

La tarte aux abricots está sempre presente:

E o Sorbet à l'abricot:

Entre outras delícias preparadas com esta fruta linda e muito cheirosa, que também é saboreada ao natural fresca e seca.

Et toi, e você? Tu aimes l'abricot? 😋😋😋

bon appétit!!!
bises.

mardi 22 janvier 2019

Franceses, brasileiros, belgas e as cores

- Bonjour!!!

As cores são as mesmas no mundo todo, sim, é verdade. Entretanto, será que todas as nações interpretam o significado das cores da mesma forma? 

Vamos traballhar um pequeno exemplo, le feu de circulation (o semáforo ou farol) para franceses, brasileiros e belgas.
Le feu de circulation nasceu à gas, em 9 de dezembro de 1868, em Londres. A existência dele foi pequena porque este Feu era acionado por policiais e explodiu ferindo gravemente o funcionário. Em 1912, em Cleveland, Estados Unidos, nasceu o primeiro Feu elétrico, ainda com apenas as cores vermelho e verde. Em 1920, surgiu o primeiro Feu de circulation tricolor, em Michigan. Na França o primeiro Feu, com somente duas cores, foi instalado em 1923; para o aparelho que conhecemos foi preciso mais 10 anos, em 1933 tivemos o primeiro Feu de circulation tricolore en France.

Atualmente, para franceses, brasileiros e belgas o aparelho utilizado como ferramenta de orientação para circulação dos carros é a mesma. Entretanto, quando nos referimos às cores, apesar de serem as mesmas para significar Pare, Alerta e Siga, há diferenças na maneira de trabalhar com elas.

No Brasil dizemos Semáforo ou Farol para denominar este aparelho de circulação. E as cores são denominadas como Verde, Amarelo e Verrmelho.
Para franceses e belgas temos as mesmas cores, entretanto a cor amarela lá é um pouco alaranjada e dizemos Orange, mesmo que, na verdade, temos um amarelo-alaranjado.

A diferença seguinte é entre França e Belgica: nos dois países podemos dizer Feu de Circulation; porém na França outro nome possível é Feu Rouge, enquanto na Belgica dizemos Feu Vert. Este contraste revela como vivemos dentro de visões de mundo. Franceses e belgas olham para o mesmo aparelho e uma nação reforça o vermelho, já a outra o verde.
Outro exemplo, além das cores, é como franceses e brasileiros denominam este pássaro:
Para franceses ele se chama OISEAU-MOUCHE, mouche significa mosca e, neste país, ela é interpretada como símbolo de rapidez. Já no Brasil, exatamente o mesmo pássaro, chama-se BEIJA-FLOR, pois nesta nação no momento de nomear este animal houve um olhar para o ato que ele realiza com as flores. Isto nos mostra e reforça como cada língua é de uma riqueza imponderável, cada língua revela  modos distintos de ver o mesmo mundo e de estruturar o pensamento. Por isso aprender uma língua é infinitamente mais do que estudar gramática.

Agora que fizemos toda esta reflexão, coloco algumas cores em francês, para que todos dirijam com segurança na França e na Bélgica!!! 😍😍😍



Les couleurs:


Les couleurs:




Muitas cores a todos.
Bises.
A. Renard

lundi 21 janvier 2019

Cinema Francês contemporâneo e gratuito na internet: 9ª edição do MyFrenchFilmFestival

Bonjour!!!

De 18 de janeiro a 18 de fevereiro de 2019 podemos assistir, comentar e votar em 28 filmes inéditos (curtas-metragens e longas-metragens) do mundo cinematográfico francês.


MyFrenchFilmFestival é uma experiência muito rica. Somos expostos a filmes franceses que são documentos autênticos da língua e cultura francesa. Só isso já seria extraordinário.
E além disso podemos participar com nossos comentários e votos.

Je vous conseille vivement à participar do MyFrenchFilmFestival .

De 18 de janeiro a 18 de fevereiro MyFrenchFilmFestival. Profitez-en!!!

https://www.myfrenchfilmfestival.com/fr/presentation

https://www.myfrenchfilmfestival.com/pt/


Bises,
Angelina. 

dimanche 2 décembre 2018

Mostra de cinéma "Vive le Cinéma Francês"


O Reserva Cultural juntamente com a Embaixada da França e o Institut Français nos oferecem a primeira mostra de cinéma "Vive le Cinéma Francês" de 06 a 12 de dezembro no Reserva Cultural de São Paulo e de Niterói. 
Momento muito especial com filmes franceses inéditos no Brasil e premiados pela crítica. São onze filmes apresentados durante a Mostra, todas as sessões por R$ 10,00 pois o objetivo é abrir a possibilidade a todos de viver o cinéma français. 

Esta Mostra foi feita pra você. Alors profitez-en (então aproveite)!!!

A seguir o site do Reserva Cultural para sinopses dos filmes e horários:

-Boa Mostra!
Bises.