mercredi 3 octobre 2018

la Tarte Tatin: história e a verdadeira receita

A tão famosa e apreciada Tarte Tatin é uma torta com maçãs, na qual o cozimento é feito de maneira invertida, ou seja, coloca-se primeiro as maçãs na forma e em seguida a massa e quando a cocção está terminada vira-se a sobremesa e as maças ficam por cima da massa.
A história mais difundida sobre a origem desta iguaria remete às irmãs Caroline et Stéphanie Tatin, as quais teriam acidentalmente criado este prato. E em 1926, o crítico de cozinha, gastrônomo e humorista francês Curnosky, teria descoberto a torta e a apresentado em Paris. Outra histórias remetem a autoria a outras pessoas, entretanto a divulgação da tarte sempre é reportada a Curnosky.

A Tarte Tatin clássica é feita com maçãs, entretanto é possível prepará-la com outras frutas e até mesmo com legumes em uma versão salgada. 

Coloco a seguir a receita da Tarte Tatin aux pommes (a mais tradicional), é bem fácil de preparar, como os franceses sugiro que você privilegie as frutas ou legumes da estação e que sejam ingredientes frescos, isto muda todo o sabor. 

A Tarte Tatin é um prato rápido de preparar, muito cheiroso, cheio de sabor e de história. 

La recette de la Tarte Tatin en français:

A mesma recette en portugais:
La Tarte Tatin
INGREDIENTES:
MASSA:
* 2 xícaras de farinha de trigo
* ½ colher de chá de sal marinho
* 1 colher de sopa de fermento químico em pó
* 2/3 de xícara de água
* 1/3 de xícara de óleo
* Amido de milho
RECHEIO:
* De 6 a 8 maçãs médias descascadas e cortadas em fatias
* Margarina vegetal vegana
* Açúcar Mascavo ou Açúcar de Coco
Modo de fazer:
Pré-aqueça o forno na temperatura de 180 graus.
Em uma panela ferva a água com o óleo. Enquanto isso em uma vasilha coloque a farinha de trigo, o sal e o fermento químico. Misture-os bem com uma colher ou um fouet.
Quando o conteúdo da panela ferver coloque-o na vasilha e misture tudo com a ajuda de uma colher ou fouet. E após comece a amassar a massa com a mão. Amasse bem, em seguida deixe a massa descansar 10 minutos dentro da geladeira.
Passado este tempo, retire a massa da geladeira, amasse-a mais um pouco e, então, abra a massa com rolo de macarrão, espalhe o Amido de milho sobre a massa, e enrole-a como se você preparasse um rocambole.
Reserve a massa.
Pegue uma forma ou uma frigideira de inox.
Unte a forma ou frigideira com manteiga vegana e açúcar mascavo ou açúcar de coco.
Em seguida coloque as maçãs em todo o recipiente.
Salpique um pouco de açúcar mascavo ou de coco sobre as maçãs.
Pegue a massa que você reservou. Abra-a novamente com o rolo de macarrão e está pronta a massa folhada!!!
Coloque a massa sobre as maçãs. Pegue um garfo e com ele faça alguns pequenos furos na massa, para que ela não estoure dentro do forno.
Leve a torta ao forno em fogo médio por aproximadamente 30 minutos. O ponto será quando a massa estiver cozida.
Em seguida retire a Tarte Tatin do forno. Com muito cuidado vire a torta sobre um prato. Et.... voilà!!! A Tarte estará prontinha. 
-Bon appétit!!!

Cozinhar também é uma forma de viver a língua e cultura francesa.
  
bises,
Angelina.

jeudi 27 septembre 2018

O perigo de uma única história, simplista e aniquiladora e mais reflexões com a querida Chimamanda Adichie

Chimamanda Adichie nasceu na cidade de Abba, na Nigéria, África. E cresceu em Nsukka, pois seu pai era professor e a mãe secretária na universidade da cidade. 
Desde sempre Chimamanda tem uma relação muito forte com a leitura e a escrita. Quando chegou o momento de cursar a faculdade Chimamanda foi para os Estados Unidos e estudou Escrita Criativa na graduação e  no mestrado trabalhou Estudos Africanos.
Chimamanda apresenta uma obra coesa, profunda, reflexiva, crítica e sensível. Ela já tem seis livros publicados e "Meio sol amarelo" foi adaptado para o cinema.

Ela também ministra wokshops de escrita criativa para crianças na Nigéria, entre diversos trabalhos desta mulher que nos mostra como cada um de nós é mais do que uma simples classificação.

Chegamos ao TED de 2012 "Le danger d'une histoire unique" (O perigo de uma única história) no qual, junto com Chimamanda, podemos refletir sobre:
as histórias que ouvimos e contamos quando só conhecemos uma pequena parte da história, com um relato parcial, corremos o risco de criar estereótipos e entender de maneira incompleta os seres que fazem parte desta história. Essa incompletude leva a enfatizar as diferenças entre nós. Quando na verdade os seres e os locais são mais ricos e complexos do que uma pequena classificação. Uma pessoa doente certamente tem mais histórias a contar além da sua doença, por exemplo.
Neste TED Chimamanda aborda também as questões de poder: Quem, Como, Quantas vezes, conta uma história revela interesses e domínio.
Ela nos mostra que quando ouvimos e acreditamos que existe só uma única história acontece o roubo da dignidade dos seres e locais relatados.

Coloco a seguir o TED completo com
legendas em francês:


legendas em português:



Todos os livros de Chimamanada são muito profundos.

Se você tiver liseuse Kindle pode baixar gratuitamente "Sejamos todos feministas": um convite à reflexão. Fique tranquilo, não há nada de simplista ou panfletário nesta obra
https://www.amazon.com.br/Sejamos-todos-feministas-Chimamanda-Adichie-ebook/dp/B00NXYVW4S?
                                                      
Há também o TED de Chimamanda sobre este livro. Podem assisti-lo, muitas, muitas vezes, entretanto leiam o livro também.
A partir deste TED Beyonce colocou um trecho dele na música "Flawless" (=Perfeita) e a respeitada Maison Dior criou a  primeira camiseta de toda a sua existência com o título do livro: Sejamos todos feministas.


Recomendo a leitura da entrevista de Maria Grazia Chiuri, primeira mulher a ser Diretora Artística da Dior desde que a Maison foi fundada em 1946 e que fez parte da criação da camiseta "Sejamos todos feministas" e de Chimamanda à revista Madame AirFRance.
Aqui o link, a matéria começa na página 189:  http://magazines.airfrance.com/publications/air-france-madame/185/files/assets/basic-html/page-189.html

A canção  "Flawless" com legendas en français:


Coloco também aqui uma entrevista bastante completa de Chimamanda a Jorge Pontual :


e o site oficial  https://www.chimamanda.com/


Chimamanda nos convida a reflexão, a observação do mundo, a um pensamento mais rico longe do simplismo e dos esterótipos. 

Chimamanda traz em todo seu trabalho a oportunidade para maravilhosas reflexões, nas quais a relação com o mundo pode tornar-se ainda mais transformadora, generosa e sensível.
bises,
Angelina

mercredi 26 septembre 2018

Como são e de onde vem les nombres, les chiffres, (os números, os algarismos) en français???

Com muita alegria começamos os estudos de língua e cultura francesa e depois de trabalharmos as saudações, alguns verbos e vocabulários em francês chegamos ao importante dia de sistematizar les Nombres!!!
Les nombres, les chiffres, são fundamentais para comunicação, como eles perguntamos os preços, preenchemos cheques, escutamos, falamos, escrevemos e lemos: endereços, telefones, horas, temperaturas, idades, além de os números sempre serem solicitados em exames. Portanto, é um tema bastante importante na língua francesa.
De zéro à soixante-neuf há algumas pequenas diferenças, mas os algarismos são muito semelhantes à língua portuguesa; porque nas duas línguas seguimos a estrutura de pensamento decimal.
Quando chegamos ao Soixante-dix (70) temos a soma de soixante + dix e podemos sentir um pouco de diferença, mas ainda estamos na base 10 (contamos a partir dos dedos das duas mãos).

Entretanto, no momento no qual conhecemos le quatre-vingts (80) muitos estudantes assustam-se e pensam: "-Que difícil!", "-Nunca aprenderei isso!"
Mas isso é um medo inicial, você aprenderá os números e muito mais en français.
Sabemos que a língua é viva e reflete a forma de estruturar o pensamento e a história dos povos. Quando chegamos ao número 80 é exatamente isso o que acontece: em decorrência das invasões dos Celtas (os quais pertencem à família linguística Indo-européia) a maneira Celta de conceber os números entra na língua francesa. Por isso de 80 à 99 trabalhamos na base 20, consideramos mãos e pés na hora de realizar contas.
Na Suiça e Bélgica, par exemple, não seguimos este pensamento e 70, 80 e 90 são formados na base dez.


Para internalizar os números, recomendo que você ouça e pratique bastante a pronúncia dos números; logo eles te serão familiares.

Coloco a seguir um vidéo do canal Arte, aqui temos a história dos números:



E agora les nombres et un poème:
                                                             Les Nombres:
0- zéro; 1- un; 2- deux; 3- trois; 4- quatre; 5- cinq; 6- six; 7- sept; 8- huit; 9- neuf; 10- dix;
11- onze; 12- douze; 13- treize; 14- quatorze; 15- quinze; 16- seize; 17- dix-sept;
18- dix-huit; 19- dix-neuf;

20- vingt; 21- vingt et un; 22- vingt-deux; 23- vingt-trois;
30- trente; 31- trente et un; 35- trente-cinq; 40- quarante; 50- cinquante; 60- soixante;

70- soixante-dix; 71- soixante et onze; 72- soixante-douze; 77- soixante-dix-sept;
80- quatre-vingts; 81- quatre-vingt-un; 82- quatre-vingt-deux; 90- quatre-vingt-dix; 91- quatre-vingt-onze; 92- quatre-vingt-douze;
100- cent; 101 – cent un ; 200- deux cents; 250- deux cent cinquante;
1000- mille; 100 000- cent mille; 200 000- deux cent mille;
1 000 000- un million;
10 000 000- dix millions;
1 000 000 000- un milliard;
10 000 000 000- dix milliards.

Poème:
                               Elle a quel âge?
Un, deux, trois, quatre, cinq, six, sept
C’est la fête!
Huit, neuf, dix, onze, douze, treize,
De mon amie Thérèse
Quatorze, quinze, seize, dix-sept,
On va être sept
Dix-huit, dix-neuf, vingt
Avec Sebastien
Vingt et un, vingt-deux, vingt-trois,
Et puis aussi Benoît
Vingt-quatre, vingt-cinq, vingt-six,
Avec son ami Chris
Vingt-sept, vingt-huit, vingt-neuf,

En habits tout neufs!

A pronúncia des nombres de 0 à 100:



Para praticar les nombres de 20 à 60 recomendo os exercícios a seguir:
https://www.podcastfrancaisfacile.com/podcast/chiffres_20_60.html

E para le nombres de 60 à 100 sugiro as atividades abaixo:
https://www.podcastfrancaisfacile.com/podcast/les-chiffres-de-60-a-100.html



-Bon courage!!!

bises,
Angelina


jeudi 20 septembre 2018

- Stromae et Jammel Debbouze, comment est née "Alors on danse"?

Hoje junto com Stromae (cantor de origem belga, mas que é conhecido e amado mundialmente) e Jamel Debbouze (ator extremamente querido na França e que, entre outros trabalhos, interpretou o personagem Lucien em "Le fabuleux destin d'Amélie Poulain" e Brutus em "Asterix e Obélix contra César") vamos descobrir a verdadeira estória do nascimento de um das canções mais célebres de Stromae: "Alors on danse".

Jamel et Stromae são profissionais acima da média, eles criam tendência, destacam-se em seus trabalhos e, por vezes, são copiados. 

Stromae já influenciou muitos grupos, há discussões sobre algumas músicas dele terem sido vítimas de plágio, foram feiras diversas versões de "Alors on danse", inclusive uma para a campanha política de François Hollande (nosso presidente de 2012 a 2017) e no ano de 2011 "Alors on danse" foi adaptada para o filme Les Schtroumpfs (Os Smurfs) e ganhou a versão "Alors on Schtroumpfs".


Com o vídeo a seguir mais do que os desdobramentos de "Alors on danse" vemos uma estória muito divertida do nascimento desta música na qual encontramos forças e luzes mesmo quando a vida parece sem saída.

- Stromae et Jammel Debbouze, comment est née "Alors on danse"?



La version "Alors on Schtroumpfs" 


La version "Alors on flippe"



E, finalmente, a canção original: "Alors on danse", lançada em  21 de setembro de 2009, ela faz parte do album Cheese:



                                                            - Profitez-en. Alors on danse... 
                                                                                                                                                    

mercredi 19 septembre 2018

"J'espère juste que vous prendrez le temps de profiter de chaque instant"

"J'espère juste que vous prendrez le temps de profiter de chaque instant" , espero somente que você tenha tempo de aproveitar cada instante,  com este trecho do grupo Sinsemilia, ou simplesmente Sinse, da cidade francesa de Grenoble, revelamos uma canção singela e profunda, a música Tout le bonheur du monde:
Tout le bonheur du monde foi originalmente escrita com um sujeito adulto que falaria às crianças. Mas rapidamente esta música tornou-se um hino para todas as pessoas, independente da idade, e  para as mais variadas ocasiões nas quais desejamos Toda a alegria do mundo a alguém. 
Sinsemilia nasceu em 1990, continua trabalhando, e é uma banda muito apreciada na França. Há outras canções célebres, deixarei a vocês o prazer de descobrí-las.
A seguir o clip lindo de Tout le bonheur du monde. Profitez-en (=desfrutem deste vídeo): 



















                  



Moi, je vous souhaite tout le bonheur du monde.
bisous,
Angelina.

la comptine "comptez jusqu'à trois" et la série "Le Chalet"



Em março de 2018 o canal France 2 exibiu a série "Le Chalet" e em seguida a Netflix disponibilizou esta obra para diversos países.
"Le Chalet" nos traz um primeiro espetáculo com a extraordinária abertura da série. Nela vemos uma pequena cidade com bonecos e ouvimos uma comptine, canção infantil, que inicialmente é acolhedora e tranquila e no decorrer de 50 segundos da abertura a cidadezinha de brinquedo é tomada por sangue e a canção revela mistério e suspense.
Toda la bande originale (=trilha sonora) da serie foi feita por Samuel Hercule, experiente compositor, que é também diretor de teatro e ator. Percebemos a enorme criatividade e sensibilidade de Samuel a partir de seu trabalho.

A serie "Le Chalet" é apresentada com dois tempos paralelos, que se passam no mesmo espaço: o povoado de Valmoline, nos Alpes Franceses.

Na verdade as filmagens ocorreram em Chamonix, que é, sim, nos Alpes. E uma curiosidade: a ponte que desmorona e com a qual nasce o "nó" de nossa serie, não fica nos Alpes e sim no Département du Doubs, é le Pont du Diable.

No decorrer da história há momentos bastante óbvios para um trabalho com o nível de exigência francês, mas apesar de pequenos problemas vale muito asssitir "Le Chalet". Porque a história é interessante, temos interpretações muito boas, a trilha sonora é maravilhosa e as imagens nos levam aos Alpes da nossa amada França.

Coloco aqui la bande originale completa da série "Le Chalet", la vidéo com as cifras de "Comptez jusqu'à trois" (= "Contem até três") et também o clip da abertura.










Comptez jusqu'à trois e assistam "Le Chalet".

Bisous,
Angelina

lundi 17 septembre 2018

Tim Burton suas histórias e personagens universais no Brasil e na França


Na próxima sexta-feira, dia 21 de setembro de 2018, teremos o Noitão do cinema Caixa Belas Artes com cinco filmes do cineastra norte-americano Timothy Willian Burton: TIM BURTON. 


Tim completou 60 anos neste ano e um de seus filmes mais célebre: Beetlejuice, comemora 30 anos em 2018. O Noitão traz esta homenagem a autor e obra. E muito além, nos presenteia com filmes atemporais, universais e sem fronteiras, como Edward aux mains d'argent (Edward mãos de tesoura), Les noces funèbres (A noiva cadáver) e o extraordinário Big Fish. 
Big Fish foi lançado em 2003 e nos trouxe a estréia da atriz francesa Marion Cotillard no cinema americano. A Europa e a América juntas nesta história que nos permite refletir sobre qual é a história De Verdade, sobre como somos nós mesmos e sobre como vivemos e mainfestamos o Amor. 
Tim Burton tem a seriedade e genialidade do seu trabalho reconhecidos na França. Em Lyon temos o Institut Lumières (a Hollywood Francesa) e lá a presença de Tim e mostras com o trabalho dele são constantes.
Em 2012 eu estava na França e pude acompanhar a mostra de Tim na Cinémathèque de Paris. 



Nós temos a Literatura Fantástica com E. T. A. Hoffman, Théophile Gautier, Gabriel Garcia Marquez e outros escritores, neste gênero literário a narrativa traz elementos que não fazem parte da realidade ou não eram reconhecidos por ela no momento da escrita. Com Tim Burton o universo Fantástico se abre e curiosamente os personagens mais singulares, sensíveis, justos são os mais fantásticos e, ao mesmo tempo, os mais verossímeis. Estes personagens vivenciam a experiência de ser-humano e nós junto com eles.








 

"-Se o mundo não tem nenhum sentido, diga Alice, quem nos impede de inventar um?"



















Prestigiem o Noitão Caixa Belas Artes na próxima sexta. Aproveitem a opotunidade de assistir Big Fish, Edward, Emily e outras obras de Tim na tela grande.


- Bons filmes!!!